Sábado, 15 Junho 2019associe
Colônias PDF Imprimir E-mail
Ter, 27 de Setembro de 2011 17:56

UBATUBA

Localização

Estrada da Folha Seca, n.º 1350

Entrada KM 68,7 da Rodovia Rio-Santos

Praia Dura – Ubatuba – SP

CEP: 11680-000

Tel: (12) 3848-9474

 

Responsáveis

Gerente: Adeilza dos Santos

Encarregado Geral: Luis Antonio dos Santos

Ajudante Geral: Aline Carneiro

 

 

CAMPOS DO JORDÃO

Localização

Avenida Gastão Vidigal, 1100 Jd Belvedere

Morro do Elefante - Campos do Jordão - SP

CEP: 12460-000

Tel: (12) 3663-6234

Responsáveis

Gerente: Márcio José Rodrigues

Encarregada Geral: Joana D'arc Aparecida Leite

 

 

Fotos

Confira clicando aqui

 

 

Regulamento

Capítulo I

 

Das disposições preliminares

 

Art.1° - A colônia de férias da ASCMSP, localizada no Município de Ubatuba, é mantida pela Associação e tem por finalidade proporcionar lazer e recreação aos seus associados e dependentes.

 

Art. 2° - O associado quite com os cofres sociais poderá, sozinho ou acompanhado de seus dependentes, frequentar a colônia de férias mantida pela ASCMSP, respeitadas as disposições estatutárias e as deste regulamento, pelas quais terá direito a:

  1. Hospedar-se em período de férias e de lazer, mediante o pagamento devido;
  2. Participar dos acontecimentos sociais, recreativos e desportivos lá organizados;
  3. Apresentar a diretoria da Associação, por escrito, sugestões ou reclamações referente aos serviços da administração, para o bom desempenho de suas finalidades sociais;

 

Art. 3° - São deveres do associado:

  1. Registrar em livro próprio, para efeitos legais, os nomes das pessoas constantes da guia de autorização expedida pela secretária da Associação:
  2. Acatar as instruções e determinações da diretoria da Associação;
  3. Manter em absoluta ordem e asseio suas acomodações, zelando e responsabilizando-se pela conservação dos bens confiados a sua guarda;
  4. Observar rigorosamente os preceitos da moralidade e dos bons costumes;
  5. Respeitar o máximo silêncio nos recintos e imediações dos dormitórios, principalmente no período de 22:00 as 6:00 horas;
  6. Cumprir e fazer cumprir os dispositivos deste regulamento, cooperando para o perfeito funcionamento da colônia de férias;
  7. Responsabilizar-se pela conduta e procedimento dos seus dependentes.

 

Capítulo II

Da administração da colônia de férias

 

Art. 4° - A colônia de férias será dirigida por um gerente. A diretoria da Associação determinará o substituto eventual do gerente em suas férias ou impedimento de qualquer natureza.

 

Art. 5° - Compete ao gerente:

  1. Superintender os serviços técnicos administrativos;
  2. Observar rigorosamente os dispositivos deste regulamento;
  3. Organizar e orientar todos os trabalhos internos, de modo a oferecer as melhores condições de bem estar aos associados e dependentes;
  4. Prestar todas as informações necessárias a diretoria da Associação;
  5. Tratar com urbanidade e máxima cortesia os associados e dependentes;
  6. Chamar, em particular, a atenção dos associados e dependentes, por qualquer irregularidade observada, tomando as providências cabíveis para o fiel cumprimento deste regulamento;
  7. Transmitir a diretoria da Associação, por escrito, quando for o caso, as irregularidades verificadas;
  8. Manter o respeito recíproco entre os empregados e associados e dependentes, adotando as medidas que julgar convenientes para esse fim.

 

Capítulo III

Das proibições

 

Art. 6° - Ao associado e seus dependentes é proibido:

  1. O uso, em alto volume, de aparelhos sonoros nos dormitórios e corredores;
  2. O uso de instrumentos musicais de ressonância ou percussão nos dormitórios e corredores;
  3. Manter aves ou animais de qualquer espécie nas dependências, inclusive em veículos estacionados;
  4. Lavar roupas nos aposentos e fixar pregos;
  5. Instalar barracas, trailers ou semelhantes ou pernoitar no interior de automóveis ou qualquer outro veículo estacionado na colônia;
  6. Proporcionar o pernoite de pessoas cujos nomes não estejam regularizados perante a gerência;
  7. Praticar jogos a dinheiro, bem como jogos de azar;
  8. Praticar jogos esportivos com bola, salvo em locais determinados pela gerência;
  9. Portar armas de qualquer espécie, em qualquer situação, sendo que eventuais armas deverão ser recolhidas aos cofres da colônia, mediante recibo, ficando seu proprietário a apresentar o respectivo porte;

 

Art. 7° - As disposições dos artigos 2° e 3° são extensivas aos dependentes dos associados.

 

Capítulo IV

Das inscrições aos sorteios

 

Art. 8° - Para os períodos de hospedagem, a diretoria fará realizar sorteios públicos em sua sede social, cujas datas e condições serão anunciadas com antecedência.

 

§1° - Do período de inscrição, em qualquer caso, deverá constar o período em que pretende permanecer, o nome, idade e sexo das pessoas que dela se utilizarão.

§2° - Excluem-se desse sorteio para os períodos de férias escolares – assim considerados  julho(inverno)  e dezembro e fevereiro(verão) – os associados que já tenham sido contemplados, há menos de um ano, num desses dois períodos.

§3° - Fora dos períodos de férias escolares, do carnaval, da semana Santa e de outros feriados prolongados, o associado poderá se inscrever para o sorteio de quaisquer períodos, ainda que o mesmo mês, mas em datas e sorteios diferentes.

 

Art. 9° - No caso de desistências do sócio sorteado, não será permitida a cessão de seus direitos a terceiros.

 

Paragrafo único – As desistências dos sócios contemplados nos sorteios beneficiarão os suplentes, na ordem de classificação.

 

Art. 10 Em comprovada “Lua de Mel”, poderá ser dispensada a inscrição para o sorteio, desde que um dos nubentes seja associado há mais de um ano, com contribuições ininterruptas.

 

§1° - Em tais casos, o pedido deve ser formulado por escrito, 30 (trinta) dias antes da data comprovada para a realização do casamento.

§2° - No caso deste artigo, será respeitado a data pretendida, mas o período de permanência não poderá ser inferior a 6 (seis) dias.

Capítulo V

Das inscrições fora de período de férias escolares

 

Art.11 – Fora dos meses de janeiro, fevereiro, julho e dezembro, as estadias poderão se iniciar em qualquer dia da semana, observadas as disponibilidades existentes.

 

§1° - Quando os feriados prolongados não estiverem compreendidos nos meses citados no “caput”, poderá a diretoria, com antecedência, desde que haja interesse para os sócios, modificar, no mês respectivo, as datas iniciais e finais de estadia.

§2° - Para atender a demanda e aos seus interesses dos associados, poderá a diretoria alterar o número de dias de permanência na colônia de férias, desde que tal mudança não cause prejuízo aos outros.

 

Capítulo VI

Da entrada, da estadia e da retirada dos hóspedes

 

Art. 12 – A estada do associado e dependentes será de, no máximo, 18 (dezoito) dias, no período de um ano, exceto nos meses de janeiro, fevereiro, julho e dezembro, quando o período de permanência será predeterminado pela diretoria.

 

§1° - Se a estadia for inferior a 18 (dezoito) dias, o associado poderá se inscrever as vezes quer sejam necessárias para completar o limite previsto no “caput”.

§2° - Havendo vaga, a estada poderá ser prorrogável, a critério da diretoria, não podendo ultrapassar o limite previsto no “caput”.

 

Art. 13 – A diária completa compreende apenas o pernoite.

 

Art. 14 – O associado, ao receber as chaves do apartamento deverá ser acompanhado pelo gerente ou pessoa autorizada, a fim de constar o perfeito funcionamento dos aparelhos elétricos e hidráulicos, bem como o estado dos móveis e utensílios existentes.

 

Art. 15 – A retirada do hóspede ocorrerá, obrigatoriamente, até as 8:30 horas do dia imediato ao término da estada constante da guia de hospedagem.

 

§1° - A devolução da chave do apartamento deverá ocorrer pelo menos 30 (trinta) minutos antes do horário estabelecido para a saída do associado e dependentes, para que a gerência possa proceder a conferência do recinto.

§2 - Constando dano em algum dos aparelhos, móveis ou utensílios do apartamento, o associado deverá arcar com as despesas para o concerto ou compra do aparelho, móvel ou utensílio.

 

Art. 16 – Será facultado ao gerente determinar horário especial de início de silêncio, nas datas e nos locais em que venham a ser organizadas festas.

 

Capítulo VIII

Das guias de hospedagem

 

Art. 17 – A guia de hospedagem é o documento expedido na sede da Associação, contendo, obrigatoriamente, o nome das pessoas a favor das quais foi expedida, assegurando-lhes o direito de hospedagem na colônia.

 

Art. 18 – A guia de hospedagem só será expedida mediante o pagamento total das diárias correspondentes ao período da estada ou mediante a devida autorização para o desconto total em folha de pagamento.

 

Art. 19 – As guias de hospedagem expedidas deverão ser retiradas até 10 (dez) dias antes do período escolhido, sob pena do seu cancelamento automático.

 

Art. 20 – O uso da piscina só será permitida a associados e dependentes que apresentarem atestado médico, devendo constar os nomes dos usuários na guia de hospedagem.

 

§1° - Os atestados são válidos por 04 (quatro) meses e ficarão em poder do associado durante sua permanência na colônia.

§2° - Serão aceitos atestados fornecidos pelo departamento de saúde da CMSP, por centros médicos do Estado ou Prefeitura, pela Associação dos funcionários públicos de São Paulo ou expedidos pelo convênio médico do associado.

 

Art. 21 – Não serão expedidas guias de hospedagem para estadas inferiores a 06 (seis), devendo as demais corresponder a período de 12 (doze) ou 18 (dezoito) dias, ressalvados casos especiais, com autorização da diretoria da Associação.

 

Parágrafo único – Havendo vagas, poderão ser expedidas guias de hospedagem para o mínimo de 03 (três) dias, com acréscimo constante na tabela de preços das diárias completas.

 

Art. 22 – A guia de hospedagem deverá ser apresentada no setor da recepção da colônia até as 22:00 horas, depois do que a entrada do hóspede ficará a critério do gerente ou responsável momentâneo, dentro das circunstâncias que se apresentarem.

 

 

Capítulo VIII

Das devoluções

 

Art. 23 – A guia de hospedagem não utilizada poderá ter seu valor restituído, obedecendo-se as seguintes normas:

  1. Sendo a guia devolvida até 05 (cinco) dias úteis antes da data fixada para o início da estada, caberá a restituição da importância correspondente a 80% do valor total da guia;
  2. Sendo a guia devolvida 04 (quatro) dias úteis antes da data fixada para o início da estada, caberá a restituição da importância correspondente a 70% do valor total da guia;
  3. Sendo a guia devolvida 03 (três) dias úteis antes da data fixada para o início da estada, caberá a restituição da importância correspondente a 60% do valor total da guia;
  4. Sendo a guia devolvida há menos de 03 (três) dias úteis antes da data fixada para o início da estada ou em dias seguintes, não caberá restituição da importância paga ou cancelamento do desconto em folha salvo as condições previstas no artigo 24.

 

Art. 24 – O associado que interromper sua estada não terá  direito á devolução do pagamento efetuado, salvo em condições especiais ou por motivos de moléstias grave, devidamente comprovada por médicos credenciados, ás expensas dos associado e, sempre, a critério da diretoria.

 

Parágrafo único – No caso de autorização da devolução constante deste artigo, serão deduzidos 40% do total correspondente aos dias não utilizados pelas pessoas que se retirarem da colônia.

 

Capítulo IX

Das disposições finais

 

 

Art. 25 – O número máximo de pessoas acomodadas por quarto será de 05 (cinco), sendo no máximo 04 (quatro) adultos. Caso o associado possua um número de dependentes superior às acomodações previstas por apartamento, terá direito a outro apartamento a arcará com os custos da segunda unidade.

 

Art. 26 – Os associados que infringirem qualquer dispositivo deste regulamento poderão ser convidados a se retirar da colônia, sem direito a qualquer devolução dos valores pagos ou ao cancelamento do valor a ser descontado em folha, ficando ainda sujeitos às penalidades impostas pela diretoria.

 

Art. 27 – A ASCMSP não se responsabiliza por objetos ou valores que porventura sejam roubados dos apartamentos.

 

Art. 28 – Não é permitido aos empregados da colônia prestarem aos hóspedes serviços não inerentes às suas funções ou participarem da parte recreativa ou festas organizadas pela Associação, salvo com expressa autorização do gerente.

 

Art. 29 – Os preços das diárias e outros serviços colocados a disposição dos associados e seus dependentes da colônia serão fixados em tabela própria, podendo ser estabelecidos valores diferentes.

Art. 30 – Não é permitida a lavagem de veículos nos recintos da colônia.

 

Art. 31 – Todas as instruções recebidas da diretoria da Associação, salvo aquelas de interesse interno, deverão ser afixadas em quadro próprio, para conhecimento geral.

 

Art. 32 – É vedada a hospedagem de pessoas, associados ou não, inclusive de sua família, nas acomodações destinadas ao gerente e ao zelador.

 

Art. 33 – A diretoria colocará a disposição da gerência da colônia a quantia de 02 (dois) salários mínimos mensais para as despesas extraordinárias.

 

§1° - No caso de despesas superiores a ½ (meio) salário mínimo, o gerente

deverá solicitar autorização, devidamente justificada à diretoria.

§2° - Todo e qualquer gasto deverá ser comprovado com documento fiscal

em nome da Associação, devendo a gerência prestar contas mensalmente.

 

Art. 34 – A permanência de menores de 18 (dezoito) anos só será permitida

se acompanhada do sócio titular ou representante legal.

 

Art. 35 – O lixo proveniente dos apartamentos deverá ser colocada em sacos

plásticos, fechados e depositados em local previamente demarcado para a

coleta.

 

Art. 36 – Os casos não constantes deste regulamento deverão ser resolvidos

pela gerência e diretoria.

 

Art. 37 – Este regulamento entra em vigor a partir da data do seu registro.

 

Eventos em Ubatuba

Todo ano a Associação dos Servidores da Câmara Municipal de São Paulo organiza eventos na colônia de férias de Ubatuba.

Já foram organizadas pescarias, churrasco em homenagem ao dia do Servidor Público, festas juninas, etc.

Fique de olho na programação aqui no site.

 

Pacotes

Os pacotes de estadia são feitos a cada temporada, pois depende do número de dias do feriado e, nas férias, são divididos os pacotes para proporcionar a diversão ao maior número de servidores.

Fique de olho na programação aqui no site

 
Associação dos Servidores da Câmara Municipal de São Paulo
"Bem servir ao servidor"
E-mail:
ascmsp@ascmsp.org.br
Endereço
Rua Japurá, 120 - Bela Vista - São Paulo
Telefones
11 3242-7858 | Fax 11 3106-3609